Quarta, 05 de Agosto de 2020
47 98418-6588
Especiais No isolamento...

Entendidos dizem que sexo fica em 2º plano

Em declarações ao jornal Metro, a psicanalista Gabriela Goldstein afirmou crer que “involuntariamente, estamos a viver de alguma forma uma repressão sexual”.

28/03/2020 18h20
33
Por: Jean de Souza Fonte: Redação
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

E o sexting, por outras palavras mensagens escritas de teor sexual, tornam-se as 'estrelas' do momento singular que estamos a passar enquanto sociedade, perante a pandemia de Covid-19 que se alastra por todo o mundo. 

Andres Rascovky, também psicanalista, concorda com a inferência, e disse à mesma publicação: "atualmente o sexo é um tópico que não está em primeiro plano. Que paradoxo, não? Estamos aterrorizados e isso não convida ao amor. Acho que, devido a uma angústia predominante, há uma abstinência generalizada".

Para Goldstein, “o medo do contágio leva a pessoa aos sentimentos mais primários. Que tipos de repressões estão a operar na mente humana? Que tipos de tabus nos dominam?”.

Ambos especialistas acreditam que estamos a viver um "momento de diálogo erótico", caracterizado pela troca de fotos excitantes e de jogos para masturbação na Internet. O que acaba por ser ideal para quem é solteiro e até para casais que vivem em casas separadas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.