Quinta, 16 de Julho de 2020
47 98418-6588
Especiais Foi-se à lenda...

Morre José Mojica Marins, o Zé do Caixão, aos 83 anos

Considerado o “pai” do terror brazuka, morreu nesta quarta-feira, 19, o misto de cineasta, maluco, fissurado por unhas grandes e filmes pra lá de controvertidos, o incomparável Zé do Caixão, nas horas de folga também conhecido por José Mojica Marins, aos 83 anos de idade...

19/02/2020 21h11
64
Por: Jean de Souza Fonte: Redação
Foto: Reprodução/TV Brasil
Foto: Reprodução/TV Brasil

A notícia foi confirmada pela filha do artista, Liz Marins. Zé morreu após apresentar uma broncopneumonia. Ele estava internado desde o dia 28 de janeiro no Hospital Sanctra Maggiore, em São Paulo, mostrando um estado de saúde bastante agravado.

Trajetória 

Marins começou a fazer cinema aos 12 anos, quando ganhou uma câmera do pai. Montou uma escola de interpretação e fundou, aos 17 anos, a Companhia Cinematográfica Atlas.   
Criou o personagem Zé do Caixão em 1963, após um pesadelo em que um vulto o arrastava para seu túmulo, e a primeira aparição foi no filme À Meia Noite Levarei sua Alma.

Como diretor e ator, foi mais reconhecido nos Estados Unidos e Europa do que no Brasil. Nos anos 90, Marins apresentou o Cine Trash, na Bandeirantes, e recentemente passou a apresentar O Estranho Mundo de Zé do Caixão, no Canal Brasil.   
Dirigiu cerca de 40 filmes e atuou em 26 títulos. Foi premiado na Espanha, França e em festivais nacionais como o de Paulínia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.