Sábado, 14 de dezembro de 2019
47 98418-6588
Política

03/12/2019 ás 20h16

10

Jean de Souza

Blumenau / SC

Orçamento 2020 passou a toque de caixa na sessão
A Câmara de Vereadores aprovou em primeira votação, nas sessões ordinária e extraordinária realizadas nesta terça-feira (3), o substitutivo global ao projeto de lei nº 7.922, que trata do orçamento do município para o ano de 2020. A matéria ainda precisa ser votada em segundo turno e em redação final antes de ser encaminhada para sanção do prefeito.
Orçamento 2020 passou a toque de caixa na sessão
Foto: Câmarablu/Divulgação.

A matéria aprovada nesta terça, o substitutivo global, refere-se à segunda versão da proposta do orçamento encaminhada pelo Executivo – um aditivo ao projeto foi encaminhado em novembro em decorrência da inclusão de R$ 100.000,00 na previsão de receita e despesa para o exercício financeiro 2020, com o objetivo de criar a estrutura orçamentária do Fundo Municipal do Bem-Estar Animal – Fumbea, aprovado através da Lei Complementar nº 1.266/2019, no orçamento da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade. O aditivo propõe a alteração de parte dos anexos nºs 1 a 9.


As sete emendas ao projeto, de nºs 1 a 7, foram aprovadas em primeira votação e rejeitadas em seguida, durante a sessão extraordinária, quando os vereadores discutiram o teor das propostas. Com a rejeição das sete emendas, elas foram encaminhadas ao arquivo. As emendas ao projeto de nº 8 a 13, de autoria do vereador Alexandre Caminha (PP), foram arquivadas a pedido do autor.


Emendas


Durante a discussão das emendas, o vereador Adriano Pereira (PT) defendeu que esses dispositivos favorecem a comunidade e esclareceu que a emenda não garante obras, mas é apenas uma possibilidade de, tendo o recurso, disponibilizá-lo para obras específicas. Também lembrou que é prerrogativa do vereador fazer sugestões para contemplar obras específicas.


Já o líder do governo Alexandre Matias (PSDB) fez um retrospecto dos anos de 2017 e 2018, quando foram aprovadas emendas ao orçamento muito parecidas aquelas votadas nesta tarde. Questionou o que efetivamente resolveu problema dessas comunidades. “Orçamento é diferente de dinheiro na conta.
A aprovação das emendas cria falsa expectativa na comunidade de que as obras vão acontecer”, disse, pedindo a rejeição de todas as emendas. Ainda lembrou que essas emendas “furam” o planejamento da secretaria responsável, que precisa fazer alterações no orçamento durante todo o ano. Disse aos vereadores que o papel deles é buscar recursos com os representantes e então fazer o remanejamento dos recursos.


O vereador Ito de Souza (PL), autor de seis das sete emendas, defendeu que as emendas fossem aprovadas como forma de pressionar o poder público a realizar as obras, ainda que parcialmente. Disse que ficou surpreso com a fala do líder do governo, que disse que quer ajudar a comunidade das Tatutibas, mas pede que os parlamentares votem contrários à emenda que inclui no orçamento a previsão de pavimentação daquelas vias. Disse aos vereadores que era hora de mostrarem que realmente querem ajudar aquela comunidade.


Os vereadores Alexandre Caminha (PP), Almir Vieira (PP), Oldemar Becker (DEM), Jovino Cardoso (PROS) Marcos da Rosa (DEM) também justificaram seus posicionamentos contrários às emendas, por entenderem que a dotação orçamentária não se converte automaticamente em obras. Já o vereador Jens Mantau (PSDB) disse que votou favorável conforme havia se comprometido com a comunidade.


As sete emendas chegaram a ser aprovadas em primeira votação, mas todas foram rejeitadas em segundo turno e encaminhadas ao arquivo.

FONTE: Redação

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium